A Importância da Contabilidade e do Balanço Patrimonial nas Empresas

Artigos Relacionados

A Importância da Contabilidade e do Balanço Patrimonial nas Empresas
Posted by

A Importância da Contabilidade e do Balanço Patrimonial nas Empresas

A Contabilidade deve ser vista como uma ferramenta importante para se manter um controle formal e padronizado do patrimônio da empresa.

A contabilidade é uma das atividades mais antigas do mundo. Fala-se que seu uso remonta aos tempos das antigas civilizações, porém, somente por meio da obra Summa de arithmetica, geometria, proportioni et proportionalita, Frei Pacioli, em Veneza (1494), a qual descreve um dos métodos utilizados por mercadores da época para controle dos negócios, denominado de método das partidas dobradas, é que a contabilidade começou a ser difundida no mundo por entidades como a Igreja e o Estado (Crepaldi, 1998, p. 17).

Atualmente, para a maioria das pessoas, a contabilidade passou a ser definida como uma obrigação legal, auxiliando o empresário somente na apuração de seus impostos, e não como uma necessidade de se manter um controle formal e padronizado do patrimônio da empresa.

É notória a intensa utilização das informações contábeis por parte dos órgãos públicos em função da padronização e uniformização dos procedimentos adotados pelos contadores, afinal, o Governo possui total interesse em conhecer as empresas e não existe melhor ferramenta do que o Balanço Patrimonial, ferramenta na qual está descrita a totalidade dos ativos, passivos, receitas e despesas da empresa em um determinado período, considerando ainda que muitas corporações devem apresentar outros demonstrativos financeiros como complemento das informações contábeis.

Em virtude de tantas obrigações governamentais, exigências legais e falta de conhecimento, muitos empresários perderam ou não possuem interesse nas informações contábeis, e acabam por não controlar o patrimônio da empresa. Soma-se a isso o fato de muitos escritórios contábeis cometerem o grande erro de oferecer serviços somente com foco nas obrigações fiscais, deixando de lado a visão gerencial, objetivo primordial para a origem da contabilidade.

É importante lembrar que a informação contábil para gestão da empresa não precisa ser engessada pelas leis comerciais, societárias e fiscais, como, por exemplo, o acompanhamento das projeções de entradas e saídas de recursos com o fluxo de caixa realizado. A projeção dos recursos é efetuada com base nos históricos contábeis e em fatos possíveis de realização, e o fluxo de caixa realizado é preparado com base nos fatos reais já contabilizados.

Segundo o Sebrae (Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa), a falta de planejamento prévio e gestão deficiente dos negócios estão entre os principais motivos de mortalidade das empresas, ou seja, a falta de controle dos negócios aliada à falta de informação resultam na falta de planejamento e gestão deficiente. Como consequência surgem dois “ingredientes” que podem motivar o empresário a encerrar seu negócio.

Isso explica nas grandes empresas a existência de departamento contábil ou controladoria, responsável pela geração e lapidação das informações de uso gerencial, que visam a fornecer fontes precisas aos gestores das organizações para a tomada de suas decisões, estratégias ou até mesmo a desistência de uma atividade ou produto.

Porém, sem a escrituração contábil, torna-se inviável a obtenção dessas informações gerenciais.

Outro aspecto que podemos observar diz respeito aos usuários do Balanço Contábil ou Demonstrações Contábeis, os quais podem ser internos ou externos:

- Os usuários internos representam os gestores da empresa;

- Os usuários externos representam os bancos, fornecedores, órgãos públicos, cujo benefício pode ser convertido em alguns casos, como exemplo, obtenção de crédito, captura de investidores, avaliação da saúde financeira da empresa etc.

Além da necessidade de controlar o patrimônio da empresa, a contabilidade tornou-se uma obrigação legal atribuída pelo nosso Código Civil, porém, sua apresentação é dispensada para as empresas tributadas pelo Simples Nacional e Lucro Presumido somente aos olhos do Fisco. Enfatizando o assunto, o Fisco dispensa os registros contábeis. No entanto, outras legislações os obrigam em virtude de ser uma ferramenta de suma importância para o controle do patrimônio. Portanto, não vejam a contabilidade como obrigação e sim como ferramenta de gestão.

O Balanço Patrimonial não deve ser descartado pelas empresas. Pelo contrário, ele deve ser preparado por todas as companhias, pois somente com essa ferramenta é possível conhecer o patrimônio real da corporação, além de outras informações de vital importância.

Com isso, é recomendável ao empresário ou gestor da empresa que converse com seu contador para conhecer como essa ferramenta pode auxiliá-lo em suas atividades e passe a cobrar de seu contador a apresentação do Balanço, já que é uma obrigação instituída por força de lei a todas as empresas. Além do mais, o contador dedicou anos de estudo para poder fornecer informações que auxiliem os empresários.

 

Celio Sales Dias é Contador e atua na prestação de serviços em Auditoria e Consultoria Contábil. celio@diascontabilidade.com.br  www.diascontabilidade.com.br

 

0 3 3833 01 fevereiro, 2013 Celio Dias, Financeiro e Contábil fevereiro 1, 2013

3 comments

  1. Delicatim Antonio Biague

    A contabilidade e um factor muito importante dentro de uma empresa, porque com ela podes controlar as nossas despesas e nossos beneficios.
    Se nao colocamos a contabilidade no nosso plano contengencial, a nossa empresa ou instituicao estara totalmente descontrolado.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>