Cores estratégicas nas academias
Cores estratégicas nas academias
Posted by

Cores estratégicas nas academias

banner escolaonline 728x90

Foto:  O uso do preto com vermelho causa sensação de sofisticação – Runway Academia – Brasília/DF

A escolha das cores é fundamental em qualquer projeto arquitetônico, especialmente nas academias de ginástica. Devemos pensar que a sensação a ser transmitida ao aluno deve estar explícita em cada ambiente. Nesse caso, devemos usar a cartela de cores em nosso beneficio e sempre aliá-la aos diversos materiais de acabamento a fim de chegar ao resultado desejado.

Usando cores primárias (vermelho, amarelo e azul) na pintura, o ambiente tende a ficar mais atrativo para o cliente mais popular. Já o uso de cores terciárias (mistura das primárias) geralmente deixa o ambiente mais sofisticado. Wilhelm Wundt, famoso psicólogo alemão, responsável por dividir as cores em quentes e frias, mostra que as quentes são estimulantes e dinâmicas, e lembram alegria e movimento. Já as frias acalmam os olhos e sugerem suavidade a ambientes estáticos.

cores2Cores quentes como a vermelha e a laranja, por exemplo, aproximam-se visualmente do observador, dando a impressão de ambiente menor. Já as frias, verde e a azul, distanciam-se do observador tornando o ambiente aparentemente maior.

 Foto: O verde ajuda a provocar a sensação de relaxamento. Lucena Academia, Atibaia/SP

A teoria das cores, elaborada por físicos e estudiosos de neurofisiologia, no aspecto comportamental, define cor como “sensação consciente de um observador, cuja retina está estimulada por energia radiante”. Algumas sensações são relacionadas às seguintes cores:

  • Amarelo: é a cor que nos remete à luz, ação e poder. Quando a pessoa é influenciada por essa cor, tem sensação de inteligência e de prosperidade. É alegre e bem humorada, pois podemos fazer uma analogia ao sol. É uma cor que deve ser usada com moderação, em detalhes ou em uma parede, por exemplo. Uma grande dica é utilizá-la na entrada da academia, como uma ideia de “Bom dia”. Porém, deve-se evitar seu uso em superfícies muito grandes, pois é muito luminosa e pode incomodar.
  • Vermelho: é a cor da vitalidade, da energia e da paixão. Em alguns casos pode até aumentar a pressão arterial de quem se submete a ela. Deve ser usada com moderação, sempre em pouca extensão ou em lugares de passagem, como corredores e paredes laterais de escada. Como é muito estimulante, pode ser usada como indicador de caminho, induzindo o usuário a um determinado local. Uma dica eficaz para divulgar espaços esquecidos na academia é pintar o corredor, que leva a essa sala, de vermelho, a fim de direcionar os alunos para lá. Portanto, ela não deve ser usada em paredes próximas às salas de ergometria ou de bike indoor, ou seja, próxima de ambientes onde serão praticados exercícios que exijam esforço cardiovascular elevado. Outra particularidade a ser observado é que os objetos pintados de vermelho parecem estar mais perto do que realmente estão.
  • Laranja: é a mistura da luminosidade do amarelo com a excitação do vermelho, por isso transmite entusiasmo. Pode ser usada em ambientes onde será praticada musculação e em salas de ginástica, mas, da mesma maneira que o vermelho, não deve ser usada em paredes em que o aluno terá contato visual por longo tempo.
  • Azul: é a luz fria que mais se aproxima da neutralidade, por esse motivo é largamente utilizada. Pode ser usada em superfícies amplas e passa a sensação de harmonia e de fidelidade. Se usada sozinha em um ambiente, pode entristecê-lo, portanto deve sempre ser combinada com cores alegres. O tom violeta, simboliza a sabedoria e a energia positiva, sendo uma ótima sugestão para a área de vendas.
  • Verde: é a cor do equilíbrio. Tem o poder de acalmar e estabilizar as emoções. Não pode ser usada em um ambiente que deve induzir ao movimento, especialmente nos tons mais claros, pois provoca sonolência.
  • Branca: é a cor da paz e está associada também à distinção, leveza e prestígio. Um ambiente “clean” é necessariamente branco, mas devemos ter certos cuidados na academia: O excesso de branco pode tornar o ambiente sem graça, a melhor forma de corrigir isso é utilizando materiais nobres como aço inox, vidros ou madeira. Como o branco reflete quase que a totalidade da luz que incide nele, a ideia de ampliar o ambiente pode ser uma boa opção.
  • Preto: é a cor que menos reflete à luz e diminui visualmente o ambiente onde está aplicado. Porém, é uma cor que indica distinção. Alguns toques de preto em detalhes ou objetos, podem ser usados em ambientes que precisam parecer mais sóbrios.

Além da cor, precisamos pensar que a escolha certa da tonalidade pode determinar o sucesso de um ambiente. Por exemplo, o verde claro estimula suavidade e calmaria, enquanto o verde limão possui características da cor amarela em sua composição, perdendo assim sua suavidade.

Na área comercial da academia, ambientes pintados de várias cores podem confundir o observador. Um padrão interessante para academias é usar um tom neutro, como branco, cinza ou creme. Deve-se escolher uma cor fria para algumas paredes e mesclá-la com detalhes em cores mais quentes.

Lembre-se que, a cor pode mudar de acordo com a iluminação, ou pelo simples fato de coloca-las lado a lado. Portanto, atente-se em escolher as cores pensando nas possíveis combinações em paredes, pisos, iluminação, cor dos equipamentos e demais interferências.

Dependendo do padrão que se quer estabelecer para a academia, pode-se usar a combinação de cores de forma monocromática. A técnica tom sobre tom passa a sensação de sobriedade e sofisticação. A dica é usar um tom neutro como base, uma cor fria em várias paredes e uma cor quente contrastante em alguns detalhes. Neste caso, a sensação tende a ser mais harmoniosa e alegre.

Podemos utilizar as cores com a finalidade de destacar ou esconder objetos. Uma parede com muitas interferências visuais como conduites, canos e quadros de luz, fica mais apresentável visualmente se tudo for pintado da mesma cor, inclusive os detalhes indesejáveis. Por outro lado, se existe um objeto ou informação que precisam ser destacados, podemos utilizar cores fortes para contrastar ao ambiente homogêneo.

O importante ressaltar que, trabalhar a cor na pintura e em objetos de decoração é a maneira mais prática e econômica de mudar o aspecto e aceitação de sua academia.

Pense nisso e Bom Projeto!

Patricia Totaro é arquiteta especializada em projetos esportivos, com mais de 120 projetos construídos no segmento Fitness e Wellness em 16 anos de experiência.  www.patriciatotaro.com.brpatricia@patriciatotaro.com.br.

Comments

2 Comentários desativados em Cores estratégicas nas academias 35712 01 fevereiro, 2013 Arquitetura, Patricia Totaro fevereiro 1, 2013

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Produtos e Serviços

Cursos de Atualização

Facebook