Piscinas que oferecem aconchego e diversão
Piscinas que oferecem aconchego e diversão
Posted by

Piscinas que oferecem aconchego e diversão

O ambiente da piscina precisa ser tratado como qualquer ambiente esportivo: deve proporcionar segurança, performance adequada e conforto. Mas precisa oferecer mais uma coisa: aconchego e diversão.

As piscinas têm sido muito injustiçadas por uns e idolatradas por outros. Quero analisar com você esta dualidade amor e ódio.

As pessoas, em geral, e o brasileiro em particular, tem uma forte relação com água. Basicamente, todos gostamos de piscina, mar e lagos. Em hotéis de lazer, o ponto de encontro é sempre em volta da piscina. Não é por acaso que a maioria dos hotéis a coloca numa área central.

Já nas academias, muitas vezes, ela é relegada ao segundo plano, tanto em relação à sua localização quanto à sua estética. A arquitetura de todas as áreas da academia tem evoluído e se sofisticado e a das piscinas tem evoluído num ritmo menor.

Por outro lado, os entusiastas de piscinas apreciam tanto a natação que, muitas vezes, não percebem que os alunos precisam de estímulos sensoriais para também gostar da piscina, e acabam mantendo os espaços funcionalmente corretos, mas sem emoção.

Estética

O ambiente da piscina precisa ser tratado como qualquer ambiente esportivo: deve proporcionar segurança, performance adequada e conforto. Mas precisa oferecer mais uma coisa: aconchego e diversão.

O parque aquático ideal deve remeter a um ambiente externo: trazer vegetação para dentro ou abrir grandes janelas para fora são ótimas ideias. Um pouco de conforto, como cadeiras ou espreguiçadeiras (mesmo em piscinas fechadas) também remetem à área externa e trazem a sensação de acolhimento, que os alunos tanto gostam.

O toque de adequação ao público-alvo e à imagem corporativa entra na escolha dos revestimentos, dos móveis e na decisão de usar ou não imagem: para uma academia com público-alvo familiar, os móveis podem ser de madeira ou vime, como de jardim. Se forem usadas imagens, devem sempre remeter à emoção, nunca focadas somente no corpo. Já para uma academia com público-alvo mais jovem e ativo, os móveis podem ser de resina, coloridos e sempre com design contemporâneo.  As imagens, se usadas, podem remeter a esportes de aventura e competições de natação. Nesses ambos extremos, entram muito bem a integração com a área externa e o uso de vegetação.

Quando é possível, adoro criar um deck externo à piscina com grandes vidros, integrando os espaços. Tais vidros, inclusive, podem ficar totalmente abertos durante o dia quando não está frio, deixando o ambiente muito saudável. O uso ou não de cobertura retrátil também é uma dúvida recorrente: por um lado, o ambiente fica muito interessante, por outro, a manutenção e o custo são complicadores: a decisão fica entre estética ou funcionalidade. Para cada projeto, existe uma resposta diferente, mas os prós e contras devem ser sempre muito bem refletidos.

Conforto

A ventilação, seja ela natural ou mecânica, é fundamental para manter o ambiente da piscina confortável e saudável. O controle da temperatura da água também é fundamental, bem como a escolha do sistema de tratamento. Isso são questões técnicas, mas não menos importantes.

Outra questão também são as regras de vigilância sanitária, que variam de estado para estado. A maioria exige lava-pés e duchas, mas cada estado com uma conformação e dimensões diferentes.

No item arquitetura, o que não pode faltar são os detalhes: bancos, ganchos para colocar roupão ou toalhas, ducha com boxe e, quando possível, algum “mimo” para os alunos, como um solarium ou uma hidromassagem.

A circulação em volta da piscina também deve ser muito bem analisada. O mínimo é 80cm, mas o ideal fica entre 1,00m e 1,20m, deixando mais nas bordas de partida. Quando a piscina receberá crianças, deve ser previsto um espaço onde elas aguardam a autorização para pular na água.

Detalhes operacionais

O professor tem que ter um espaço adequado para ministrar as aulas de hidroginástica, sempre com o controle do som próximo a ele. E também um lugar na parede para fixar cronômetro, relógio e quadro (quando a metodologia exige).

Todos os furos na região da piscina devem ser previstos em projetos, pois são feitos antes da impermeabilização: suporte de bandeirolas, gancho para raias, nos dois sentidos da piscina, barras de hidroginástica, espera para escada e para bloco de partida. Um bom projeto já especifica a localização e a marca desses acessórios e, com isso, a localização de todos os furos.
A lâmina d’agua pode ficar abaixo da borda da piscina (tradicional) ou chegar até à borda, escorrendo para fora (borda infinita). A borda infinita é bastante confortável para entrada e saída da piscina, mas exige mais espaço externo. Em ambos os casos, deve ser prevista uma grelha em toda a borda para captação da água, evitando que todo o deck fique muito molhado.

Deck molhado lembra risco de queda: a escolha do piso deve levar em conta o aspecto de segurança em primeiríssimo lugar: o piso deve ser antiderrapante e precisa absorver água. Há poucos pisos no mercado que se adequam, e, nesse caso, não sugiro que seja feita economia.

Já dentro da piscina, há várias marcas de azulejos que podem ser usadas. O ideal é que o chão da piscina tenha também azulejo antiderrapante. É muito comum colocar a linha de azulejos mais próxima da borda em tom mais escuro, como azul cobalto: é um bom artifício para evitar a marca que a água deixa no azulejo por causa da gordura que se acumula.

Por último, quero lembrar dos acessórios: eles são fundamentais nas aulas, tanto para adultos quanto para crianças, e quase sempre ficam desorganizados em um canto. Isso é facilmente solucionado com cestas e prateleiras, desde que em número adequado. Minha dica de arrumação é comprar cestos todos do mesmo tamanho e da mesma cor, e em cada um colocar um tipo de acessório. Se a verba permitir, melhor ainda é confeccionar sob medida prateleiras em plástico perfuradas para os acessórios.

Concluindo

O assunto de piscina não termina aqui: há muito mais detalhes operacionais e estéticos para tratarmos, mas lembre-se, basicamente, de ter um ambiente seguro, funcional e que proporcione emoção, diversão e conforto, seja qual for o seu público-alvo e sua imagem corporativa. Pense nisso e bom projeto!

 

Patricia Totaro é diretora do escritório Patricia Totaro – Arquitetura de Resultados, especializado em projetos esportivos, com mais de 90 projetos construídos no segmento fitness e wellness em 15 anos de experiência. www.patriciatotaro.com.br patricia@patriciatotaro.com.br


Comments

0 Comentários desativados em Piscinas que oferecem aconchego e diversão 2169 01 fevereiro, 2013 Arquitetura, Gestão de Aquáticas, Patricia Totaro fevereiro 1, 2013

About the author

Thais Almeida é diretora e curadora de conteúdo deste portal.

View all articles by Administrador

Pesquisar

Produtos e Serviços

Cursos de Atualização

Facebook